Dieta Dukan – Conheça os segredos!

A dieta Dukan foi criada há 10 anos pelo nutricionista francês Pierre Dukan e é conhecida também por Prototal ou Dieta Francesa.

A dieta segue uma linha onde há uma drástica diminuição no consumo de carboidratos (pães, massas, arroz, frutas, etc…) e priorização no consumo de proteínas (carnes em geral, ovos, queijos, etc…) e gorduras (gema de ovos, azeite, castanhas, etc…). Ela é dividida em 4 fases:
dieta dukan

1 – Fase de Ataque

Tem duração de 2 a 7 dias. Essa fase representa a fase mais radical da dieta, onde são permitidos somente alimentos a base de proteínas. Geralmente é a fase onde há maior perda de peso. Alimentos permitidos: Carnes magras, fígado, rins, aves, peito de peru ou frango, frutos do mar, iogurtes, queijos ou leite desnatado e ovos.

2 – Fase Cruzeiro

Nesta fase são gradualmente inseridos legumes e verduras. Essa fase deve ser mantida até se atingir o peso desejado e é recomendado também um consumo mínimo de 1,5 litro de água por dia. Os legumes permitidos são: pepino, berinjela, tomate, rabanete, palmito, acelga, aipo, cogumelos escarola, espinafre, repolho, alho-poró, abobrinha e vegetais folhosos.

3 – Fase de Consolidação

Ela tem como objetivo inserir outros alimentos e evitar o reganho de peso, que geralmente acontece quando há uma perda de peso rápida. Essa fase tem duração de 10 dias para cada quilo de peso perdido nas fases anteriores. Nela é introduzida uma porção de pão integral, uma de frutas e uma de queijo, bem como duas porções semanais de cereais.

4 – Fase de estabilização permanente

Essa fase é recomendada durante toda a vida como forma de manter o peso conquistado. É baseada em 3 regras básicas: a Fase de Ataque deve ser repetida uma vez por semana, a prática de atividade física deve ser mantida e o consumo de 3 colheres de aveia por dia.

Vantagens da dieta

As proteínas são nutrientes de digestão lenta, o que contribui para prolongar a sensação de saciedade.
Redução de peso em curto prazo, mas não necessariamente de gordura, já que ocorre perda de massa muscular também.
Não há limitação de quantidade de alimentos a serem consumidos, somente os tipos de alimentos são restritos.

Desvantagens

Os carboidratos são as principais fontes de energia do corpo, por isso a exclusão deles como recomendado pela dieta pode promover quadros de tonturas, fraqueza e desmaios.

Devido ao elevado consumo de alimentos de origem animal, como carnes e produtos lácteos, a quantidade de gordura saturada e colesterol ingerida é muito elevada, o que contribui para aumentar os níveis de colesterol ruim (LDL) e favorecer o entupimento de vasos sanguíneos podendo acarretar em quadros de aterosclerose, aumento do risco de infarto e AVE (acidente vascular encefálico).

O excessivo consumo de proteínas pode ocasionar um aumento significativo na quantidade de amina a ser eliminada, promovendo consequentemente uma sobrecarga renal. Se essa situação permanecer por longos períodos há o risco do desenvolvimento de insuficiência renal.

Portanto sempre procure a orientação de um médico ou nutricionista para lhe indicar a dieta apropriada. Lembre-se que cada individuo é único e não copiem dieta de artistas ou amigos. O que dá certo para alguns nem sempre vai dar certo pra você.

Ana Gasparini.

Deixe seu comentário