Regras para ter uma barriga tanquinho

Se você quer ter uma barriguinha chapada, sem os terríveis pneus, precisa saber o que causa esse acúmulo de gordura: o excesso de insulina!

Agora você vai saber por que não pode se entupir de frutas se precisa emagrecer.

Quando comemos um alimento rico em carboidrato (frutas, massas, cereais, açúcares) ele rapidamente faz subir os níveis de glicemia (açúcar no sangue).

Nessa hora o pâncreas produz um hormônio chamado insulina, que é encarregado de colocar esse excesso de açúcar circulante no sangue para dentro das células.

Ou seja, quanto mais você come, mais insulina é produzida.

E aí que ela é um hormônio anabólico: estimula acúmulo de gordura – principalmente na região abdominal – e dificulta a lipólise (quebra de gordura).

Outra desvantagem disso é que quando ela age reduzindo a glicemia, você se sente cansado, sonolento e logo com vontade de comer mais carboidratos.

regras-para-ter-uma-barriga-tanquinho

Dicas para ter uma barriga tanquinho

  • Para ter um abdômen sequinho comece apostando numa dieta balanceada, trocando lanches ricos em açúcares por alimentos com baixo teor de carboidratos e ricos em proteínas e gorduras boas: castanhas, nozes, amêndoas, iogurte de ovelha (sem lactose), barrinhas de proteína, whey protein, atum, ovos.
  • Frutas da estação são sempre mais nutritivas! Mas use-as com moderação, pois no outono/inverno nos deparamos com umas bem calóricas (caqui, por exemplo).Uma baita dica é sempre que comer a fruta incluir um dos alimentos acima, ricos em proteínas e gorduras boas, ao mesmo tempo, assim reduzimos o índice glicêmico da refeição.Traduzindo: diminuímos a velocidade em que esta refeição vai se transformar em açúcar, evitando picos de glicemia e consequentemente de insulina, que agora vocês já sabem que atrapalha o projeto tanquinho!
  • Coma verduras e legumes sem medo de ser feliz, elas possuem poucas calorias! Mas prefira os crus! A cenoura cozida, por exemplo, se transforma em açúcar bem mais rápido que a versão crua ralada, o que faz a produção de insulina aumentar e aí já sabem…
  • Faça seu intestino trabalhar bem, bebendo muita água (2 a 4 litros por dia), mastigando bem os alimentos, comendo abacaxi e mamão (que possuem enzimas digestivas) e se preciso, complemente com o uso de pro bióticos prescritos por seu médico ou nutricionista.
  • Atividades físicas são essenciais! Musculação, caminhada, corrida, bike, natação, patins, enfim, exercícios são como escovar os dentes: devem ser feitos todos os dias!
  • Fazer abdominais não emagrece, mas é fundamental para melhorar a flacidez no local, fortalecer a musculatura para uma boa postura e sim, onde temos músculos mais desenvolvidos mais gordura é consumida naquela região!

Resumindo, a dieta do projeto tanquinho deve ser baseada em: frutas e raízes (batata doce, mandioca, baroa, inhame, cenoura, beterraba) com moderação, nozes e castanhas, queijos e iogurtes com baixa lactose, proteínas magras (peixes, carnes, ovos, aves, whey protein), gorduras naturais (azeite de oliva, óleo de coco, manteiga clarificada, abacate), muitos vegetais e muita água!

Incorpore essas mudanças na sua alimentação e os resultados vão começar a aparecer e permanecer!
Lembrando que o projeto tanquinho não é para o próximo verão, mas sim pra vida toda!
Uma cintura sem excesso de gordura por prática de atividades físicas e dieta saudável significa uma vida com mais qualidade e bem-estar!

Beijos da Nutri!!
Nanda Muller

Deixe seu comentário