A importância da creatina na suplementação

A creatina é um tripeptideo, isto é, composto formado por três aminoácidos. São eles: glicina, arginina e metionina, que possuem diversas funções em nosso organismo tornando este um suplemento indispensável para quem deseja potencializar os resultados.

A creatina é uma molécula que faz parte do metabolismo anaeróbico alatico (sem a formação de lactato) também conhecido como metabolismo fosfagênico. Esta via metabólica é utilizada em esforços rápidos e intensos, como é o caso da musculação, corrida de 100 metros, tiros de nado, etc. Esta molécula tem a capacidade de levar um fosfato para o local de contração muscular e formar o tão famoso ATP (principal moeda de energia do organismo) ocorrendo assim a contração muscular. Quando os níveis de creatina intramuscular são aumentados, consequentemente mais energia será formada resultando na melhor execução do exercício.

A retenção de liquido que tanto é falada na verdade ocorre dentro da célula muscular, processo esse que não atrapalha a estética, diferente da retenção subcutânea. O processo de acumulo de água intramuscular favorece a hipertrofia, sendo este o melhor benefício da creatina.

Concluimos então que suplementar com creatina é uma ótima pedida e a dose recomendada gira em torno de 3 a 5g por dia, salvo alguns casos onde doses maiores são utilizadas em um período menor de tempo. Para indivíduos normais praticantes de musculação a dose diária citada é a mais efetiva.

BLOG-CTA

Deixe seu comentário